terça-feira, 16 de março de 2010

historia da cidade

Nova Floresta, município no estado da Paraíba (Brasil), localizado na microrregião do Curimataú Ocidental. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2007 sua população era estimada em 10.032 habitantes. Área territorial de 59 km².

História
1870 – Construída a primeira casa no Sítio Estrondo.
1927 – Construída a primeira casa do povoado, situada, na Rua São Severino, hoje rua Felinto Florentino e pertencente ao sr. José Garcia Dantas. Instalada a primeira casa comercial na localidade, A Simpatia, pelo sr. Benedito Marinho da Costa.
1930 – João Nilo Dantas (João Cazuza) construiu a sua casa no povoado. Agricultor e benemérito, doou vários lotes de terra para a construção de casas nos seus terrenos, contribuindo com o crescimento da cidade, inclusive o terreno onde hoje se situa o Mercado Público.
1935 – Doação do terreno para a construção da capela de São Severino, pelo sr. Felinto Florentino de Azevedo.
1936 – No dia 20 de outubro, celebrada a primeira missa na povoação, pelo padre Luiz Santiago.
1938 – Num domingo foi realizada a primeira feira do povoado.
1951 – A 11 de fevereiro, fundado o Nova Floresta Clube.
1952 – Inaugurada a Amplificadora Muirapiranga, por Menézio Dantas, sendo este o primeiro serviço de radiodifusão da cidade.
1953/54 – Fundada a primeira Associação Rural de Nova Floresta.
1955 – Criação do Distrito de Nova Floresta, pertencente ao município de Cuité, através da lei n.°1.183, de 29 de março. Instalado o Cartório de Registro Civil, sendo seu Termo de Abertura registrado no dia 23 de maio. O primeiro escrivão foi Menézio Dantas, que assumiu até 17 de maio de 1956. Nesse período foram registrados 265 nascimentos, sendo que a primeira criança a ser registrada, e que levou o nº 001, foi Maria de Fátima Dantas, filha de José Batista Dantas (seu Cazuza) e Regina Sebastiana Dantas.
1956 – Instalada a primeira casa comercial de peças para automóveis e motores em geral, além da primeira bomba de combustíveis, ligada à distribuidora Esso, pelo sr. Gentil (Canuto) Dantas.
1958 – Inaugurado o posto de atendimento do Telégrapho Nacional, hoje Empresa de Correios e Telégrafos - ECT, sendo a sua primeira agente a srª Lourdes Pessoa, de Cuité, e a segunda agente, a srª Santa Azevêdo, que assumiu em julho.
1959 – Por intermédio dos senhores Felinto Florentino de Azevêdo, Benedito Marinho da Costa e Francisco da Costa e Francisco Estevam de Andrade, iniciam-se as gestões políticas para a emancipação do município, com o apoio total dos demais moradores.
30 de abril – Elevação do Distrito a categoria de Município, através da Lei nº 2077.
6 de junho – Instalação oficial do Município de Nova Floresta.
7 de setembro – Primeiro desfile cívico das escolas do município de Nova Floresta.
1966 – Assume o cargo de escrivão, oficial do Registro Civil, o jovem Jaime de Oliveira, exercendo esta função de 30 de Setembro de 1966 a 2 de Julho de 1996. Durante este tempo foi professor do Instituto de Educação Municipal e vice-prefeito na gestão de Silvestre Garcia (1983 – 1988).
1996 – Assume o cargo de escrivã a senhorita Marlene Assis de Araújo (Branca) de 8 de julho deste ano até 8 de janeiro de 2002.
2002 – Eliane Clementino Pereira substitui Branca no cargo de escrivã do Cartório de Registro Civil, desde o dia 11 de janeiro deste ano. Até esta data foram registrados 10.984 nascimentos.
2002 – 6 de junho - Nova Floresta comemora 43 anos de emancipação política

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário